11/08/2016 - Em cinco anos, programa de redução de poluentes da EMTU/SP realizou 30 mil vistorias em veículos da frota metropolitana da Grande SP



A EMTU/SP lembra o Dia Mundial de Combate à Poluição, no próximo domingo (14), com uma marca significativa: cerca de 30 mil vistorias realizadas desde 2011 dentro do Programa ConscientizAR. Criado em 2008, tem como objetivo reduzir a emissão de poluentes dos ônibus a diesel que operam em linhas gerenciadas pela EMTU/SP. A frota atual de veículos dos sistemas regular e de fretamento na Região Metropolitana de São Paulo totaliza 13.800 veículos.

O programa possui caráter educativo e orienta as empresas operadoras sobre a necessidade de manter os motores regulados. Dos 30 mil ônibus verificados, cerca de 82% foram aprovados.

O trabalho de campo do Programa ConscientizAR é realizado diariamente por técnicos treinados pela Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb). A equipe mede por meio de equipamento chamado opacímetro  o material particulado (conhecido popularmente como fumaça preta) que sai do escapamento dos veículos.

A emissão acima dos níveis permitidos está diretamente associada à falta de manutenção do veículo ou à má qualidade do combustível utilizado. Entre os problemas mais comuns estão a bomba injetora desregulada, bicos injetores danificados, filtros de ar e óleo com vida útil vencida e combustível adulterado.

Em caso de registro de irregularidade, a empresa deve se adequar ao nível de emissão permitido pela regulamentação e passar por nova vistoria. Se o problema persistir, a empresa é multada e os veículos são impedidos de circular até a regularização.
 
Transporte sustentável e qualidade do ar

Outra ação é o Programa STAQ - Transporte Sustentável e Qualidade do Ar (Sustainable Transport and Air Quality), iniciativa do Banco Mundial com recursos provenientes do Global Environment Facility – GEF. 

Um dos trabalhos incluídos no STAQ consistiu no desenvolvimento de metodologia para inventário, avaliação e gestão de aspectos, impactos e riscos ambientais do sistema de transporte de baixa e média capacidade. O resultado do trabalho foi publicado como o Caderno Técnico nº 14 da Associação Nacional de Transportes Públicos - ANTP.

A metodologia desenvolvida está sendo aplicada junto às empresas operadoras das linhas metropolitanas sob gestão da EMTU/SP, por meio da coleta de informações relativas à operação e manutenção de frota, uso de recursos (água, energia elétrica, materiais etc.), e utilização de tecnologias sustentáveis, entre outros. Os dados – em fase de análise pela EMTU/SP - possibilitarão a adoção, pelas empresas operadoras, de medidas que possam levar à melhoria ambiental e energética do sistema.

Outro trabalho foi um estudo comparativo de tecnologias veiculares de tração, levando em conta o ciclo de vida dos veículos e combustíveis e a análise de fatores externos como, por exemplo, aqueles relacionados à saúde pública. O resultado do trabalho foi publicado como o Caderno Técnico nº 15 da ANTP e servirá de base para análises relativas à possibilidade de adoção de tecnologias de tração menos poluentes disponíveis para aplicação no sistema de transporte público sobre pneus.

Nas regiões metropolitanas do Estado de São Paulo, o Programa STAQ foi coordenado pela EMTU/SP em parceria com a ANTP. A EMTU/SP ficou responsável pela supervisão e aprovação técnica dos produtos resultantes do Programa.

Atualizado em: 11/08/2016 17:25:13