Home EMTU

Imagem pagina

16/03/2022 - EMTU investe em tecnologias sustentáveis no transporte metropolitano com VLT, trólebus e BRT



Modais movidos a energia limpa são eficientes, mais silenciosos e reduzem impactos ambientais, melhorando a qualidade de vida da população

visualizador

 











Neste Dia Nacional da Conscientização sobre as Mudanças Climáticas, 16 de março, a EMTU - Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo destaca algumas das tecnologias oferecidas para o transporte público que contribuem para a mobilidade sustentável.

São modais que oferecem aos passageiros conforto e agilidade durante as viagens, enquanto utilizam a energia limpa, sem emissão de poluentes. "Avançamos a cada dia para um futuro consciente em relação às mudanças ambientais e o nosso compromisso, como gestores do transporte metropolitano, é oferecer soluções tecnológicas que respeitem o meio ambiente", destaca o diretor-presidente da EMTU, Marco Antonio Assalve.

O primeiro VLT (Veículo Leve Sobre Trilhos) elétrico do Brasil começou a circular em 2015 na Baixada Santista, gerenciado pela EMTU e operado pelo Consórcio BR Mobilidade. Com emissão zero de poluentes, o modal é silencioso e reduz o tempo gasto nas viagens entre os nove municípios da região. O VLT interage com o meio urbano, preservando o patrimônio histórico e colaborando para a revitalização urbanística das vias por onde passa.

Com 11,1km de extensão, o primeiro trecho do VLT liga o Terminal Barreiros, em São Vicente, à Estação Porto, em Santos. O segundo trecho, já em obras e previsto para começar a operar até 2023, ligará em mais 8km a Linha 1 Barreiros - Porto ao Terminal Valongo, passando pela região central de Santos. A implantação do VLT também beneficiou o sistema de ciclovias da Baixada Santista, que foi ampliado e revitalizado ao longo do trecho entre São Vicente e Santos.

Outro importante projeto da EMTU que alia fluidez ao trânsito e sustentabilidade é o BRT-ABC. Em fevereiro deste ano, foram iniciadas as obras do sistema rápido de ônibus elétricos operado pela Next Mobilidade que conectará a região do Grande ABC à capital em 40 minutos na modalidade expressa. Com 20 estações de parada e três terminais, o BRT prevê uma frota de 82 ônibus elétricos e articulados, com 23 metros, ar-condicionado, silenciosos e não poluentes.

O novo modal vai se conectar ao sistema de trens metropolitanos, metrô e ao Corredor Metropolitano ABD, que liga municípios da região do ABC à capital, facilitando ainda mais o deslocamento da população. A previsão é de que o trecho inicial entre em funcionamento ainda em 2022 e a operação completa aconteça em 2023. 

Atualmente, o Corredor Metropolitano ABD conecta os terminais Jabaquara e São Mateus, atendendo Diadema, São Bernardo, Santo André e Mauá, e transporta mensalmente cerca de 4,9 milhões de passageiros. Este sistema de média capacidade é hoje referência nacional e internacional para o setor, contando com uma frota de 96 trólebus (elétricos) e 17 veículos com tecnologias diferenciadas (elétricos híbridos). De 2020 a 2021, foram incluídos na frota 303 veículos com motor Euro V, a mais moderna tecnologia a diesel do ponto de vista ambiental, com menor emissão de poluentes.

EMTU - Vinculada à Secretaria dos Transportes Metropolitanos, a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU) é controlada pelo Governo de São Paulo. Fiscaliza e regulamenta o transporte metropolitano de baixa e média capacidade nas cinco regiões metropolitanas do Estado: São Paulo, Campinas, Sorocaba, Baixada Santista e Vale do Paraíba / Litoral Norte. Juntas, as áreas somam 134 municípios.


Atualizado em: 16/03/2022 12:45:30



A Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos S.A. de São Paulo - EMTU/SP utiliza cookies, que são controlados e armazenados em caráter temporário, a fim de obter estatísticas para aprimorar a experiência do usuário. A navegação no nosso portal implica na concordância com esse procedimento, que se fundamenta na Política de Privacidade da empresa.