04/11/2013 - EMTU/SP participa do 3º Seminário Metropolitano do Meio Ambiente em Campinas



O presidente da EMTU/SP participou do III Seminário Metropolitano do Meio Ambiente da RMC (Região Metropolitana de Campinas), que aconteceu nos dias 30 e 31 de outubro, no Teatro Brasil-Kirin de Campinas. No evento foram abordadas iniciativas regionais e metropolitanas ligadas a vários segmentos, entre eles o transporte coletivo na Região Metropolitana de Campinas.

Joaquim Lopes destacou a importância da cidade de Campinas na Região, elogiou a iniciativa e o compromisso em dar continuidade às metas destacadas nos últimos dois encontros regionais relacionados aos temas discutidos e destacou o empenho do Governo do Estado de São Paulo em dar continuidade na terceira etapa do Corredor Metropolitano Vereador Biléu Soares (Noroeste), que tem o início das obras previsto para a primeira semana de dezembro deste ano.

A apresentação das obras do corredor ficaram a cargo de Paulo Rogério Leão da Rocha, coordenador de Planejamento Corporativo da EMTU/SP. Ele destacou também as ações da empresa no incentivo às novas tecnologias e combustíveis para os ônibus, como os testes com célula a hidrogênio, etanol.

No final da apresentação os presentes fizeram perguntas sobre obras e linhas de ônibus na região de Campinas. Todas as respostas foram dadas pelo gerente regional da empresa na RMC, Edson Thomas Zilião, que estava acompanhado dos auxiliares José Eduardo Toledo Cruz Jr, do Deptº de Fiscalização e de Sylvio Antonio da Silva, do Deptº de Inspeção da EMTU/SP na RMC. Ainda presente ao evento, o assessor da Presidência, Arthur Xavier.

Zilião destacou que na RMC o total da frota gerenciada pela EMTU/SP é de 477 ônibus e, desses, 167 carros já possuem tecnologia EURO V, e emitem menos gases poluentes e fumaça preta. Falou também do Programa ConscientAR, criado pela EMTU/SP , que visa diminuir a emissão de poluentes nos ônibus metropolitanos. O programa tem caráter educativo e busca informar as empresas operadoras sobre a necessidade de manter os motores regulados. A emissão de fumaça preta é medida pelo opacímetro e em caso de reprovação do veículo a operadora é notificada e na reincidência é multada. Somente este ano, na Região Metropolitana de Campinas, foram realizadas 1.595 inspeções voltadas a regulagem dos motores dos ônibus da região.


Atualizado em: 04/11/2013 10:24:20