13/06/2016 - Integração do VLT com as linhas de ônibus metropolitanas começa dia 19



Sistema Integrado Metropolitano (SIM) começa a se concretizar na RMBS

A partir do dia 19/06, usuários do transporte metropolitano da Baixada Santista poderão contar com integração de 37 linhas intermunicipais ao sistema VLT, que hoje opera nove estações ligando São Vicente a Santos. 

Com a conexão dos dois sistemas, que são gerenciados pela EMTU/SP e operados pelo Consórcio BR Mobilidade, o Governo do Estado inicia a reestruturação do transporte público na região, propiciando aos usuários mais rapidez e conforto durante as viagens, além de uma economia significativa, já que será possível usar os modos ônibus e VLT pagando apenas uma tarifa. 

O sistema funcionará da seguinte maneira: ao embarcar no ônibus metropolitano será debitada no cartão do usuário a tarifa da linha utilizada, e na integração com o VLT não será debitado valor adicional. No sentido contrário, ao embarcar no VLT, serão debitados no   cartão o valor de R$ 3,80 mais o complemento da tarifa da linha no embarque no ônibus metropolitano. Exemplo: R$ 3,80 (tarifa do VLT) + R$ 0,35 (complemento) = R$ 4,15 (tarifa do ônibus). O débito vai variar de acordo com a tarifa da linha a ser utilizada. 

É necessário que o usuário tenha o Cartão BRCard para a integração entre o VLT e as linhas metropolitanas. As informações para obter o cartão podem ser conhecidas no site www.brmobilidadebs.com.br

Critérios de integração 
Do total de 66 linhas da RMBS, as 37 linhas selecionadas para iniciar a integração com o VLT atendem os critérios de circulação no raio de 400 metros ao longo do trajeto VLT. Os serviços são operados com uma frota de cerca de 350 ônibus e atendem diariamente 150 mil passageiros. No primeiro momento a integração será voluntária, ou seja, o usuário poderá optar em continuar a sua viagem na linha de ônibus ou fazer a integração com o VLT.   A integração com as linhas municipais deve ocorrer a partir de dezembro deste ano. A EMTU/SP já iniciou tratativas com as prefeituras de São Vicente e Santos.


Status do VLT da Baixada Santista 

A operação do VLT da Baixada Santista começou em abril de 2015. Atualmente, nove estações das 15 estações previstas no trecho entre Barreiros, em São Vicente, e Porto de Santos, atendem a população entre as duas cidades. Neste mês de junho começa a operação comercial da 10ª Estação, a Bernardino de Campos, em Santos. Em outubro deste ano todo o trecho de 11 km de extensão será concluído. 

Para o trecho Conselheiro Nébias – Valongo, de 8 km de extensão, a EMTU/SP aguarda a emissão da Licença Ambiental Prévia pela Cetesb para a publicação do edital de contratação de obras que deve ocorrer no segundo semestre deste ano. Esta ligação do VLT contará com um terminal (Valongo) e 13 estações de embarque/desembarque.
Os dois trechos do VLT da Baixada Santista atenderão cerca de 100 mil passageiros  transportados diariamente por 22 VLT´s, 15 deles já entregues pelo fabricante. O restante dos veículos chegará em Santos até 2017. 

Atualizado em: 28/06/2016 15:58:10