Home EMTU

Imagem pagina

03/12/2018 - Proposta de carteira digital para o vale transporte vence Hackamericas 2018



O grupo vencedor receberá US$ 10 mil para a incubação da solução apresentada no laboratório E-Lab da EMTU/SP

Uma carteira digital na qual as empresas pagam o Vale Transporte e os usuários conseguem administrar melhor o valor com opção de escolher entre vários modais de acordo com sua necessidade no momento da utilização. Esta é a proposta vencedora do 1º Y4PT Continental Transport Hackathon Américas 2018 (Hackamericas 2018). O evento aconteceu neste final de semana na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

A carteira será desenvolvida no modelo de Fintech, uma startup que trabalha para inovar e otimizar serviços do setor financeiro. Essas empresas possuem custos operacionais muito mais baixos que de bancos tradicionais.

O grupo Githance, formado por André Almeida, Caroline Pietrafesa, Juliana Kraus, Jullia Ferreira Nogueira de Sá e Matheus Gois, recebeu do Banco Interamericano de Desenvolvimento o prêmio de US$ 10 mil para a incubação da solução com a aceleradora Artemisia e o E-Lab, laboratório de inovação da EMTU/SP. Além disso, a equipe concorrerá com os vencedores das edições do Uruguai, Chile, República Dominicana e Colômbia a uma vaga para participar da 3ª Hackathon Global de Transporte - Y4PT Estocolmo 2019, na Suécia.

Os participantes foram unânimes ao destacar que o maior desafio foi propor soluções mais abrangentes para a mobilidade urbana, na qual há muitas questões a serem resolvidas. "A maior dificuldade foi que os módulos não conversam entre si: os ônibus, Bilhete Único, BOM, o Uber, 99...", comentou o estudante desenvolvedor da área de informática, André Almeida. 

Hackamericas 2018 em números

Considerado o mais relevante evento de inovação sobre transportes sustentáveis do Brasil e das Américas, o HACKAMERICAS 2018 contou com  58 participantes que se organizaram em 14 grupos e se dedicaram por mais de 30 horas ininterruptas nessa maratona de tecnologia.

Os participantes contaram com o apoio e experiência de mais de 50 mentores, entre técnicos, especialistas e gestores de empresas de transporte público e privado, profissionais de startups e acadêmicos da Universidade Presbiteriana Mackenzie. O sócio da Shawee, Abraão Sena, destacou em diversos momentos a importância dessa troca de experiências entre mentores e participantes ao longo do evento.

Os trabalhos foram avaliados por 14 jurados, incluindo profissionais com ampla experiência em mobilidade e\ou inovação e gestores que estão à frente das principais empresas de transporte do Estado. Essa foi a primeira vez que a CPTM e Artesp disponibilizaram informações do Sistema de Trilhos e de rodovia dentro do conceito de Open Data.

O evento foi uma iniciativa do Youth For Public Transport Foundation (Y4PT), instituição vinculada à União Internacional de Transporte Público (UITP), e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).  A realização foi da EMTU/SP, por meio do seu laboratório de inovação, o E-Lab, Universidade Presbiteriana Mackenzie e a Scipopulis, com patrocínio do Metrô de São Paulo; apoio técnico do Núcleo de Inovação da Secretaria de Governo do Estado de São Paulo e Addax; plataforma Shawee; parceria da São Paulo Tech Week, A Vida no Centro; e apoio institucional da Sabesp, PNM, Governo de Dubai, RTA, Mobilab, Secretaria de Mobilidade e Transportes da Prefeitura de São Paulo, DSV, CET, DTP, SPTrans, Fundação Seade, Yellow, Artesp e CPTM.

Atualizado em: 03/12/2018 10:54:35



Site da EMTU
Site da CPTM
Site da Estrada de Ferro Campos do Jordão
Metro

A Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos S.A. de São Paulo - EMTU/SP utiliza cookies, que são controlados e armazenados em caráter temporário, a fim de obter estatísticas para aprimorar a experiência do usuário. A navegação no nosso portal implica na concordância com esse procedimento, que se fundamenta na Política de Privacidade da empresa.