SP

Home EMTU

Imagem pagina

03/05/2024 - VLT inicia integração com autolotações dos morros de Santos



Integração do VLT já é possível em 33 linhas municipais e todas as 56 linhas metropolitanas da EMTU que atendem as estações


O Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), da Baixada Santista, iniciou nesta semana a integração com o sistema de autolotação que atende a população dos morros de Santos. Desde quarta-feira (1º de maio), as três primeiras linhas do serviço, que circulam próximas a estações do VLT, passaram a aceitar o cartão transporte BR Card, o mesmo utilizado no modal elétrico.

Dessa forma, ao usar os dois modelos de transporte público nos seus deslocamentos, o usuário ganhará tempo e gastará menos. A integração do transporte público gerenciado pelo Município (ônibus e autolotação) está prevista no convênio firmado entre a Prefeitura, por meio da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET-Santos), e a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU), órgão estadual que administra o VLT, operado pela BR Mobilidade.

“A integração tarifária do VLT com as autolotações do município completa a conexão do modal em 100% das linhas do município que atendem as estações. Essa ampliação do atendimento é um trabalho conjunto entre a EMTU e o município que proporciona economia, segurança e agilidade no deslocamento dos usuários”, afirma João Paulo Rodrigues, assessor do Departamento de Monitoração da Qualidade Operacional da EMTU.

O sistema de autolotação iniciará pelas linhas B (São Bento – canal 2), E (canal 2 – São Bento, via Marapé) e F (Morro José Menino – via canal 1). Para tanto, as vans que fazem o trajeto das três linhas já tiveram a atualização dos validadores (equipamentos de leitura do cartão transporte) com nova tecnologia chip.

No total, o sistema é composto por seis linhas que, juntas, transportam, em média, 60 mil passageiros. Há 51 permissionários de autolotações (no momento, três não estão, temporariamente, operando devido a pendências para regularização de documentação e do veículo).

A CET, que havia atuado pela inclusão das autolotações no convênio de integração formalizado com a EMTU, também intermediou as tratativas entre a permissionária do transporte coletivo municipal com os permissionários de autolotações para a atualização dos validadores das vans.

FUNCIONAMENTO

A operação integrada do VLT com as autolotações se dá da mesma forma como ocorre na frota de ônibus municipal. A tarifa integrada do VLT hoje é de R$ 5,55. Com o cartão BR Card, ao embarcar primeiro no VLT o passageiro paga R$ 5,15 e, no momento do embarque na van, é cobrada a diferença de R$ 0,40.

Na operação inversa, ou seja, ao iniciar o deslocamento pela autolotação, terá cobrado o valor de R$ 5,25 (tarifa do transporte público municipal) e, quando ingressar no VLT, o débito no cartão BR será de R$ 0,30, totalizando também os R$ 5,55 da tarifa integrada.

Para fazer valer o benefício é necessário que o segundo embarque ocorra dentro do prazo limite de 60 minutos após o primeiro, assim como já ocorre na integração entre o VLT e o sistema municipal de transporte convencional (ônibus).

A integração já é possível em 33 linhas municipais e nas 56 linhas metropolitanas gerenciadas pela EMTU que passam no entorno do VLT.

 

Sobre a EMTU

 

Vinculada à Secretaria dos Transportes Metropolitanos, a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU) é controlada pelo Governo de São Paulo. Fiscaliza e regulamenta o transporte metropolitano de baixa e média capacidade nas cinco regiões metropolitanas do Estado: São Paulo, Campinas, Sorocaba, Baixada Santista e Vale do Paraíba / Litoral Norte. As linhas gerenciadas pela EMTU transportam atualmente cerca de dois milhões de passageiros em 134 municípios do estado.



Atualizado em: 03/05/2024 16:41:25



Logotipo do Governo do Estado de São Paulo

A Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos S.A. de São Paulo - EMTU/SP utiliza cookies, que são controlados e armazenados em caráter temporário, a fim de obter estatísticas para aprimorar a experiência do usuário. A navegação no nosso portal implica na concordância com esse procedimento, que se fundamenta na Política de Privacidade da empresa.