Imagem pagina

Obras do Corredor Metropolitano Itapevi - São Paulo

 
Obras do Corredor Metropolitano Itapevi - São Paulo

A extensão do Corredor Itapevi – São Paulo são divididas em trechos e lotes. A divisão agiliza o planejamento e a execução do projeto. 

Trecho prioritário Itapevi – Jandira (5km)

O trecho prioritário do Corredor Itapevi - Jandira já foi entregue à população em março de 2018, com 5km de extensão e viário compartilhado. O empreendimento traz um ganho de mobilidade para os usuários das linhas intermunicipais, além de criar nova alternativa para desafogar o trânsito da região oeste de São Paulo. 

São sete paradas entre os terminais Itapevi e Jandira: Benedito de Abreu, Conjunto Habitacional Engenheiro Cardoso, Ameríndia (junto ao viaduto de mesmo nome já entregue), Antônio C. Fonseca, Rosa Maria, Mariana e Prestes Maia. 

Trecho Jandira – Carapicuíba (8,8km)

O trecho do corredor entre Jandira e Carapicuíba tem 8,8 quilômetros de extensão e grande parte do sistema viário finalizado, além de obras iniciadas no Terminal Carapicuíba e Estação de Transferência Barueri. Entre as obras previstas no novo contrato estão a estação Barueri, nove paradas e a cobertura do Terminal Carapicuíba

Trecho Carapicuíba – Osasco km 21 (2,2km)

Neste trecho estão previstas duas estações de embarque e desembarque, um viaduto em Carapicuíba e alças de acesso. 

O Terminal Luiz Bortolosso (Osasco - km 21) foi entregue em 2017, com seis plataformas, elevadores, escadas rolantes, banheiros e bilheterias.

Trecho Osasco km 21 – Vila Yara (divisa Osasco-SP)

O quarto trecho, entre os terminais Luiz Bortolosso e Vila Yara, com 7,6km de extensão, um terminal de integração na Vila Yara e dez estações de embarque, já teve os projetos básico e executivo concluídos e licença prévia ambiental emitida. As obras iniciaram em março de 2018.

A reforma e ampliação do Terminal Vila Yara são importantes para o funcionamento operacional completo do Corredor Metropolitano Itapevi–São Paulo (Vila Yara), a fim de proporcionar a integração física das linhas dos sistemas municipais e metropolitano e facilitar a interligação dos municípios da região oeste da Grande São Paulo à capital paulista. 



Links relacionados: