Você está em: Home InstitucionalHistórico

Histórico

O surgimento da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU/SP) faz parte de um processo de reformulação das cidades, de novos processos trabalhistas e de uma reformatação geral da sociedade.


Na década de 70, a industrialização começou a unir municípios vizinhos, já que muitos trabalhadores moravam em uma cidade e faziam pequenos deslocamentos até seu trabalho, que ficava na cidade vizinha. Com esse movimento, começaram a surgir as Regiões Metropolitanas, áreas com cidades próximas e que acabam interligadas pelo fluxo de pessoas entre elas. 

Para se deslocar entre as cidades, as pessoas precisavam passar por pequenos trechos de estrada. O percurso começou a ser realizado por ônibus regulamentados pelo DER (Departamento Estadual  de Estradas de Rodagem).


E como o transporte intermunicipal já era uma realidade, o Governo do Estado de São Paulo teve a iniciativa de incentivar a criação de empresas que regulamentassem esse transporte. Assim nasceu a EMTU/SP, em 13 de dezembro de 1977, pela Lei nº 1.492 em que se instituiu o Sistema Metropolitano de Transportes Urbanos. O Decreto Estadual nº 15.319, de 7 de julho de 1980, determinou a incorporação da EMTU/SP à Emplasa (Empresa Metropolitana de Planejamento da Grande São Paulo), vinculada à Secretaria de Estado de Negócios Metropolitanos, depois à Secretaria de Estado de Habitação e Desenvolvimento Urbano de São Paulo e atualmente à Secretaria de Transportes Metropolitanos (STM).


A EMTU não opera ônibus, ela coordena e regulamenta todo o serviço prestado por concessionárias que, efetivamente, colocam os ônibus nas linhas para realizarem o transporte. Até 1996, essa regulamentação acontecia apenas na Região Metropolitana de São Paulo. Porém a Lei nº 815 de 30/07/96 determinou a criação da Região Metropolitana da Baixada Santista (RMBS), e assim, a EMTU assumia também esta região e seu transporte intermunicipal. Quatro anos depois, em 2000, a mesma situação ocorreu em Campinas, e foi instituída a Região Metropolitana de Campinas (RMC), quando começaram as operações da EMTU na região. Em 2014 a cidade de Morungaba foi incluída na Região Metropolitana de Campinas.

Em 2012 foi a vez da Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte. A RMVPLN foi criada pela lei complementar estadual nº 1166, de 9 de janeiro de 2012. Em agosto de 2013 teve início as operações de gestão e fiscalização das empresas e linhas metropolitanas de ônibus na nova Regional do Vale, que tem um grande centro urbano, e dispõe de um amplo polo  industrial,  automobilístico e mecânico. 

Mais recentemente, foi criada a Região Metropolitana de Sorocaba, pela lei complementar nº 1241, de 8 de maio de 2014. Somando as cinco regiões, a EMTU/P gerencia e fiscaliza hoje o transporte metropolitano em 133 municípios.